Páginas

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Felicidade

Acho que é uma coisa tão relativa...
e está nos mínimos detalhes.
Ficar feliz é tão fácil e prazeroso, é tão gostoso.
Mas ficar triste também é bom, ajuda a valorizar os momentos
de alegria.
Chorar faz bem, seja de tristeza, seja de FELICIDADE. Lava a alma.
Muita gente se considera feliz por simplesmente ter
amigos tão valiosos, outras, tem o mundo aos seus pés
e vive reclamando da vida...
Tudo que foi dito aí em cima é mais do que clichê? É...
Fodas!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

domingo, 6 de junho de 2010

Ó dúvida cruel...

Já pensei em ser Estilista, Design, Veterinária, Geógrafa, Artista Plástica, Atriz e até Médica. Eu, médica? Meu Deus, acho que ficaria maluca, mais do que o normal na verdade.
Não cresci com o sonho de ser nenhuma e nem outra coisa já citada, sempre quis jogar bola, queimada, tomar banho de mangueira, andar de bicicleta, namorar e ser criança. Hoje eu vejo que graças a Deus eu não continuei com a ideia fixa de ser nada disso. NADA. Teria me arrependido de pelos menos quatro delas.
Isso mesmo.
Hoje quero fazer gastronomia, e mês que vem? Sei lá...
Acho que cada coisa vem com meu estado de espírito, com o que eu estou vivendo no momento. Mas cozinhar é pra toda hora, se estou triste, feliz demais, com amigos, namorado, sozinha, enfim, algo que eu realmente acho fascinante é "brincar" na cozinha, mexe daqui, dali, e descobre que você nasceu pra isso. Rsrs.
Eu quero muitas coisas todos os dias, e é realmente difícil escolher algo para não se arrepender.
Eu queria fazer uma coisa cada mês, trabalhar em um lugar diferente cada mês, mudar de casa todo mês. Imagina?! Seria perfeito.

Mas como diz o velho ditado: querer nem sempre é poder...E eu continuo aqui, nesta bagunça confusa.